Daqui Dali

Um pouco do mundo, um mundo de coisas. Da vida, da sua e da minha. DAQUI E DALI.

18 abr 14 09:42

Arquivo da Categoria ‘Arte’

Caça ao Ovo

sexta-feira, 18 de abril de 2014

A caça ao ovo começou até mesmo antes da Páscoa em Nova Iorque. São 250 ovos gigantes, esculpidos por artistas e designers renomados, como Diane von Furstenberg, Jeff Koons, Tommy Hilfiger, Carolina Herrera, Cynthia Rowley, Naeem Khan e Ralph Lauren.

O evento é para recolher fundos para caridade e se chama The Faberge Big Egg Hunt. Ele começou em Londres em 2012. Qualquer um pode participar, usando o smartphone para baixar o aplicativo do evento e descobrir mais sobre os ovos e os artistas que os criaram.

No final da caça, os ovos são leiloados e o dinheiro vai para instituições de caridade. Excelente ideia, né? Adorei!

Bjo, bjo,

Li

A vida secreta dos robôs

terça-feira, 15 de abril de 2014

Já pensou como seria o dia a dia dos robôs?

Pensando nisso, o artista Toby Atticus Fraley começou a montar seus próprios robôs para criar essas cenas. Rsrsrs…

Ele usa diferentes objetos pra criar seus robôs e os coloca em poses naturais de situações do cotidiano.

Divertido, né?

A série se chama “A vida secreta dos robôs“. O legal é que as fotos tem um ar retrô. O artista confessou em uma entrevista que tem paixão pela parafernália dos anos 50.

Muito fofos esses robôs. Rs…

Beijo,

Li

Ilustrações criativas

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Vários artistas gostam de criar coisas novas em cima de fotografias, né? O conceito pode até ser o mesmo, mas cada um dá o seu próprio toque. E olha o estilo do Johan Thornqvist:

O artista sueco tira fotos com o próprio celular e transforma em um mundo novo com essas ilustrações fofas. Um traço simples e gracioso.

Adoro quem mistura real e imaginação para criar esses trabalhos. Dá vontade de fazer também. Rsrsrs…

Bjo, bjo,

Li

Móveis rabiscados

terça-feira, 1 de abril de 2014

Quem diria que ficar rabiscando no papel ia criar algo tão inusitado? Esse designer coreano criou um projeto novo por acidente. Mas olha como a ideia é interessante.

Jin Il Park criou uma coleção experimental de mobília que lembram rabiscos, transformando o 2D em 3D. O artista sempre teve uma paixão por trabalhar com o metal e os móveis são todos feitos de aço.

O legal é esse efeito de desenho. Em um lugar todo branco, parecem mesmo ser apenas rabiscos. Muito boa ideia, né?

Beijo,

Li

O mosteiro das cores

sábado, 29 de março de 2014

Nunca julgue nada pela capa. Esse mosteiro, por exemplo, esconde um interior único. Por fora parece um prédio histórico como qualquer outro.

Mas por dentro, ele mostra suas verdadeiras cores. E que cores! A luz do sol bate nos vitrais e resulta nessa explosão colorida no lado de dentro.

Não é lindo?

O mosteiro, chamado Nasir al-Mulk, fica no Irã. Por causa de sua pintura rosada, ele ganhou o apelido de “Mosteiro Rosa“.

O lugar possui vários detalhes típicos da arquitetura islâmica.

Adorei!

Beijo,

Li

Um vilarejo pintado à mão

sexta-feira, 28 de março de 2014

Adoro quando as pessoas usam a criatividade para transformar seu dia a dia. Olha que graça essas casas pintadas à mão e decoradas com temas florais, desse vilarejo na Polônia.

Tudo começou porque até o fim do século 19, as casas do pequeno vilarejo de Zalipie não tinham chaminé. A fumaça saía por um buraco no telhado o que acabava deixando as paredes manchadas de fuligem. As donas de casa passavam cal para deixar tudo branco de novo. As chaminés chegaram, o problema da sujeira acabou, mas a pintura continuou.

A arte saiu das paredes e invadiu o vilarejo. As mulheres foram inovando no design e nos materiais para deixar o trabalho cada vez mais alegre. Tem até um dia para premiar a casa mais bonita.

Acho que o vilarejo todo merecia um prêmio pelo charme. Adorei!

Bjo, bjo,

Li

Abelhas escultoras

domingo, 16 de março de 2014

Abelhas são artistas da natureza. E não é só mel que elas sabem fazer. Com uma pequena ajuda dessa artista Canadense, esses insetos viraram escultores.

Aganetha Dyck é uma artista apreciadora das abelhas. Por isso, decidiu trabalhar em conjunto com elas para esse conceito em esculturas de porcelana. A canadense até construiu um apiário especial onde as abelhas podem trabalhar em cima das esculturas.

Acho essa ideia de colaboração pacífica entre espécies muito legal. O trabalho está exposto na  exibição Honeybee Alterations (Alterações de Abelhas, em português), em uma Escola de Artes em Ottawa. Ficaram bem diferentes, não acham?

Bjo, bjo,

Li

Arte em tijolos

sábado, 15 de março de 2014

Olha as esculturas do Brad Spencer feitas de tijolos. Isso é que é construir arte! Rs…

O artista da Carolina do Norte consegue dar um novo uso pra esse material que estamos acostumados a ver em construções mais “quadradas”. Sua técnica consegue trazer o 3D para as paredes de tijolo e as feições das figuras humanas são impressionantes.

Brad diz que esse tipo de arte existe desde os tempos da Babilônia, e que o material traz uma certa familiaridade para que observa. Paredes de tijolos podem ser reconfortantes, passam um sentimento de estar em casa.

Amei.

Bjo, bjo,

Li

Uma exposição cítrica

sexta-feira, 14 de março de 2014

Aconteceu na França, do dia 15 fevereiro a 5 de março, uma festa regional que já está em sua 81a edição. A Fête du Citron é um evento que celebra tudo o que é cítrico, com grandes esculturas feitas de laranjas, limões e outras frutas.

Esse ano, o evento foi inspirado pelo filme “20 Mil Léguas Submarinas“, e as esculturas foram todas temáticas. Ficaram demais! E imagina o cheiro gostoso que deve ter no meio dessa festa… Delícia!

Muito criativo. Adorei saber que existe um festival assim.

Beijo,

Li

Um jardim mágico

quinta-feira, 13 de março de 2014

Imagina ter um jardim cheio de figuras que parecem ter saído de um livro de fantasias. O artista australiano Bruno Torfs esculpiu em madeira algumas criaturas fantásticas da floresta para seu jardim pessoal.

Bruno gosta de incorporar o cenário natural a sua arte, por isso usa galhos e folhas para complementar partes dos corpos e cabelos das esculturas. Depois de prontas elas não são nem pintadas, e se misturam, naturalmente, com o que há ao redor.

As esculturas mostram as mesmas emoções que sentimos, amor, tristeza, felicidade, compaixão… Bruno tira a inspiração para esse trabalho das viagens que faz. Eu espero que ele viaje bastante, para que continue com esse trabalho encantador.

Bjo, bjo,

Li